Ladainha de todos os santos

Deixe um comentário

Anúncios

Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior – Christo Nihil Praeponere

Deixe um comentário

Por que Padre Pio apanhava do demônio?

Fonte: http://padrepauloricardo.org

Em setembro, orações do Papa destacam valor do silêncio

Deixe um comentário

01Descoberta do valor do silêncio e os cristãos perseguidos são as intenções de oração do Papa, em setembro
Todos os meses o Santo Padre convida a Igreja a rezar por algumas intenções especiais.
As intenções gerais de oração do Papa Francisco para este mês de setembro destacam a descoberta do valor do silêncio. A Igreja, junto com o Pontífice, pede a Deus para que os homens e mulheres deste tempo, “tantas vezes mergulhados num ritmo frenético de vida, redescubram o valor do silêncio e saibam escutar Deus e os irmãos”.
Como intenção Missionária, o Papa quer lembrar dos cristãos perseguidos. O pedido é para que estes possam testemunhar cada vez mais o amor de Cristo.

Fonte: http://www.cancaonova.com

A reação de Dom Parolin: “Missão será empenhativa e exigente”

Deixe um comentário

01Em declarações após a sua nomeação, Dom Pietro Parolin expressou profunda e afetuosa gratidão ao Papa Francisco pela – disse – “imerecida confiança” demonstrada em relação a ele, e manifestou a sua total disponibilidade em colaborar com o Santo Padre e sob a sua orientação para o bem da Igreja e da humanidade.
O novo Secretário de Estado do Vaticano disse ainda sentir viva a graça desta chamada que, mais uma vez, constitui uma surpresa de Deus em sua vida. Disse sentir também toda a responsabilidade desta missão empenhativa e exigente, perante a qual as suas forças são frágeis, e pobres as suas capacidades. Por isso disse pôr-se ante esta tarefa com serenidade e confiança na misericórdia de Deus, na oração e ajuda dos outros.
Dom Pietro Parolin recordou os seus familiares, a sua Diocese de origem, Vicenza, o Papa Bento XVI, países onde tem trabalhado, (Nigéria, México, Venezuela) e também a Secretaria de Estado, que “já foi a sua casa por muitos anos”, assim como o Cardeal Tarcisio Bertone, outros Superiores e colaboradores de toda a Cúria Romana. A todos – concluiu – sou largamente devedor.
Entretanto, neste sábado,31, de manhã, o Santo Padre confirmou nos respectivos cargos Dom Giovanni Angelo Becciu, Substituto para as Questões Gerais; Dom Dominique Mamberti, Secretário para as Relações com os Estados; Don Georg Gänswein, Prefeito da Prefeitura da Casa Pontifícia; Mons. Peter Wells, Assessor para as Questões Gerais ; e Mons. Antoine Camilleri, subsecretário para as Relações com os Estados.

Fonte: http://www.radiovaticana.va

“Pai da Igreja , pai para a sua diocese , pai para várias pessoas”: Papa Francisco recordou o cardeal Martini

Deixe um comentário

01“Homem de discernimento e de paz”, ” profeta” e “pai da Igreja”. Não podia escolher palavras mais belas o Papa Francisco para lembrar o cardeal Carlo Maria Martini, um ano após sua morte. O cardeal falecia no dia 31 de agosto do ano passado, na casa dos jesuítas em Gallarate, na província de Varese, aos 85 anos de idade. A sua vida na Igreja tinha começado aos 17 anos, quando entrou na Companhia de Jesus. Ocupou o cargo de reitor do Pontifício Instituto Bíblico e, mais tarde, da Pontifícia Universidade Gregoriana. Foi arcebispo de Milão por mais de vinte anos, a partir de 1979 – ano em que foi nomeado pelo Papa João Paulo II – até 2002.
Por ocasião do primeiro aniversário da morte do cardeal, esta manhã, foi apresentado ao Papa Francisco a “Fundação Carlo Maria Martini”, uma iniciativa da Província italiana da Companhia de Jesus, em colaboração com a Arquidiocese de Milão. O projeto foi exibido na Casa Santa Marta, pelo padre Carlo Casalone provincial dos jesuítas da Itália, juntamente com os líderes e membros da Fundação.
Papa Francisco disse a todos: “Comemorar o cardeal Martini é um ato de justiça”, expressando todo o seu apreço pela iniciativa. Entre as finalidades da Fundação – diz o site oficial – está o fato de recordar o cardeal Martini, “promovendo o conhecimento e o estudo da sua vida e das suas obras”, mantendo vivo “o espírito que animou o seu compromisso” e “favorecendo a experiência da Palavra de Deus no contexto da cultura contemporânea”.
Além do mais – diz o portal – será dada especial atenção ao “diálogo ecumênico, inter-religioso, com a sociedade civil e com os não crentes, juntamente com o aprofundamento da relação indissolúvel entre fé, justiça e cultura”, características que sempre animaram o Ministério do Arcebispo de Milão . Entre os objetivos da Fundação está, portanto, a promoção do “estudo da Sagrada Escritura, com um corte que coloque em jogo também outras disciplinas, incluindo a espiritualidade e as ciências sociais”, a colaboração ” nos projetos formativos e pastorais – dirigidos especialmente aos jovens – que valorizem a pedagogia inaciana”, e finalmente “o aprofundamento do significado e a difusão da prática dos Exercícios Espirituais”.
Em Santa Marta, nesta manhã, também estava presente o padre Federico Lombardi, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, que – em uma entrevista à Rádio Vaticano – descreveu a reunião de hoje com o Papa. Um encontro “breve, informal mas significativo” – disse – porque “era necessário que o Papa fosse a primeira pessoa informada diretamente sobre o nascimento desta Fundação e sobre as suas finalidades”.
O provincial padre Casalon – continuou padre Lombardi – “dirigiu umas belíssimas palavras explicando a natureza e a finalidade da Fundação e o Papa respondeu, como de costume, de modo muito espontâneo e direto, com algumas lembranças que tinha do cardeal Martini”. Em particular, disse o porta-voz do Vaticano, Bergoglio recordou o papel fundamental do cardeal Martini na 32ª Congregação Geral dos Jesuítas em 1974, durante a qual , com “sábio discernimento”, o cardeal “discutiu de modo muito comprometido e tenso a questão da relação entre a fé e a justiça”.
Papa Francisco , disse Lombardi, “lembrou esta grande contribuição de Martini, seja como serviço à Companhia de Jesus e à sua unidade no aprofundar uma tema fundamental, seja também pelo bom relacionamento e a compreensão entre a Companhia de Jesus e a Santa Sé”. Naquele tempo, no Trono de Pedro estava Paulo VI, “que com os seus colaboradores acompanhava com muita atenção e participação a vida da Companhia de Jesus e os seus problemas”. O trabalho então realizado por Martini foi “decisivo” .
O Santo Padre – disse o diretor da Sala de Imprensa – ” incentivou o trabalho da Fundação, lembrando o dever dos filhos de recordar os pais”. Porque, de acordo com o Papa Francisco, Carlo Maria Martini pode ser considerado como ” um pai na Igreja , pai para a sua diocese, pai para várias pessoas”. “Nós também – acrescentou o Papa – no fim do mundo, recebemos dele uma grande contribuição para o conhecimento bíblico, mas também por causa da espiritualidade e da vida de fé, alimentada pela Palavra de Deus”.
As primeiras iniciativas da Fundação dedicada ao histórico Arcebispo de Milão receberam, portanto, “a bênção e o incentivo do Papa Francisco”. E isso – destacou o padre Federico Lombardi – “para nós foi muito importante”, porque na Fundação “com a presença do jesuítas italianos que são custódios (a mando do mesmo Martini) do seu arquivo pessoal e dos seus escritos”, enquanto que os livros da sua biblioteca foram para a diocese de Milão. Os jesuítas italianos , como “representantes da família e representantes da Arquidiocese de Milão”, devem administrar e valorizar “esse legado tão importante”. Portanto, concluiu o Pe. Lombardi, a iniciativa traz consigo “a responsabilidade dos componentes de Martini” e não poderia ter começado a sua obra sem o consentimento do Sucessor de Pedro.

Fonte: http://www.zenit.org

Papa nomeia Pietro Parolin como novo Secretário de Estado

Deixe um comentário

01O  atual núncio apostólico na Venezuela, Arcebispo Pietro Parolin, foi nomeado pelo Papa Francisco como o novo Secretário de Estado do Vaticano, substituindo o Cardeal Tarcisio Bertone. A notícia foi anunciada oficialmente na manhã deste sábado, 31.
O comunicado ressalta que o Papa pediu ao Cardeal Bertone que permaneça no cargo até o dia 15 de outubro de 2013. Naquela data, em audiência com toda a Cúria Romana, Francisco agradecerá publicamente o fiel e generoso serviço prestado à Santa Sé pelo cardeal salesiano e apresentará dom Piero Parolin a seus colaboradores.
O novo Secretário de Estado nasceu em Schiavon, na região do Veneto, norte da Itália, e está com 58 anos de idade. De família simples, ficou órfão de pai aos 10 anos, ingressou no seminário aos 14. Estudou em Roma, foi ordenado sacerdote em 1980 e iniciou carreira diplomática na Santa Sé em 1986. Foi representante da Santa Sé na Nigéria e no México.
Em 2002, foi chamado novamente a Roma e nomeado vice-secretário da Seção para as Relações com os Estados, colaborando com os Cardeais Angelo Sodano e Tarcisio Bertone. Dom Pietro se ocupou das relações com os países asiáticos, como Vietnã e China até 2009, quando foi nomeado por Bento XVI para a Nunciatura de Caracas. A nomeação de Dom Pietro Parolin marca o retorno à Secretaria de Estado de um diplomata de formação.

Governadorato
Outra mudança importante foi anunciada pelo Papa Francisco na sexta-feira, 30 de agosto: a nomeação do sacerdote espanhol padre Fernando Vérguez Alzaga, de 68 anos, como novo Secretário-Geral do Governatorato do Estado da Cidade do Vaticano.
Membro da Congregação dos Legionários de Cristo, padre Alzaga exercia desde 2008 a função de diretor da Direção das Telecomunicações do Estado da Cidade do Vaticano. Ordenado sacerdote em 1969, fez mestrado em Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana e obteve o diploma da Escola de Arquivista no Arquivo Secreto Vaticano.
Em 1972 iniciou seu serviço à Santa Sé na Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica. Em 1984 foi transferido para o Pontifício Conselho para os Leigos, assumindo, dez anos mais tarde, o cargo de chefia no Setor Internet da Santa Sé.

Fonte: http://www.cnbb.org.br

Evangelho – Mt 25,14-30

Deixe um comentário

Evangeliario+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 25,14-30
Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos: Um homem ia viajar para o estrangeiro. Chamou seus empregados e lhes entregou seus bens. A um deu cinco talentos, a outro deu dois e ao terceiro, um; a cada qual de acordo com a sua capacidade. Em seguida viajou. O empregado que havia recebido cinco talentos  saiu logo, trabalhou com eles, e lucrou outros cinco. Do mesmo modo, o que havia recebido dois lucrou outros dois. Mas aquele que havia recebido um só, saiu, cavou um buraco na terra,  e escondeu o dinheiro do seu patrão. Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi acertar contas com os empregados. O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: ‘Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco que lucrei’. O patrão lhe disse: ‘Muito bem, servo bom e fiel! como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!’ Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: ‘Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei’. O patrão lhe disse: ‘Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!’ Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: ‘Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ceifas onde não semeaste. Por isso fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence’. O patrão lhe respondeu: ‘Servo mau e preguiçoso! Tu sabias que eu colho onde não plantei e que ceifo onde não semeei? Então devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence.’ Em seguida, o patrão ordenou: ‘Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez! Porque a todo aquele que tem será dado mais, e terá em abundância, mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Quanto a este servo inútil, jogai-o lá fora, na escuridão. Ali haverá choro e ranger de dentes!’
Palavra da Salvação.

Older Entries