Padre Paulo Ricardo de Azevedo Júnior – Christo Nihil Praeponere

Deixe um comentário

Como discernir a vocação sacerdotal?

Fonte: http://padrepauloricardo.org

Anúncios

Após 500 anos, um Papa volta a cidade de Sansepolcro

Deixe um comentário

Cresce a expectativa em Arezzo, La Verna e Sansepolcro – região italiana da Toscana – para a visita pastoral do Papa Bento XVI no dia 13 de maio.
Dentre os compromissos do Papa na programação da visita, destacam-se a Missa e o Regina Coeli no parque da cidade de Arezzo, o encontro com os religiosos e as religiosas franciscanas no Santuário de La Verna, e, no final do dia, com os cidadãos de Sansepolcro.
O Arcebispo de Arezzo-Cortona-Sansepolcro, Dom Riccardo Fontana, destacou que a Igreja local espera o Papa com grande alegria e expectativa, pois há mais de 500 anos a cidade de Sansepolcro não recebia a visita do Sumo Pontífice.
Dom Riccardo disse ainda que a região têm sido muito atingida pela pobreza, uma em cada quatro famílias tem dificuldade de chegar ao fim do mês. Diante dessa realidade, o Papa manifestou sua vontade de ser o “pastor da caridade”. A província convocou uma coleta, seguindo a inspiração dos Atos dos Apóstolos, e a arrecadação será entregue ao Santo Padre que irá dispor dela para ajudar os mais pobres.
Contudo, “toda a visita será marcada por uma sobriedade absoluta”, enfatiza o arcebispo.

Fonte: http://www.cancaonova.com

Papa relembra encíclica de João XXIII em mensagem à Pontíficia Academia de Ciências Sociais

Deixe um comentário

O Papa enviou uma mensagem, nesta segunda-feira, à professora Mary Ann Glendon (na foto), Presidente da Pontifícia Academia de Ciências Sociais, por ocasião da 18ª Sessão Plenária da Academia, que marca o 50º aniversário da Encíclica Pacem in Terris, do Papa João XXIII.
Bento XVI disse que “a visão oferecida pelo Papa João XXIII ainda tem muito a nos ensinar enquanto lutamos para enfrentar novos desafios pela paz e justiça na Era Pós-Guerra Fria”.
O Papa disse ainda que a noção do perdão precisa encontrar seu caminho no discurso internacional para a resolução de conflitos.
“É a combinação de justiça e perdão, de justiça e graça, que está no coração da responsabilidade divina para o mal comportamento humano, no coração, em outras palavras, da ‘ordem divina estabelecida’, disse o Papa. “O perdão não é uma negação do mal comportamento, mas uma participação na cura e no amor transformadores de Deus que reconciliam e restauram.”

Fonte: http://www.radiovaticana.org

Regina Caeli do Papa Bento XVI na Jornada Mundial de Oração pelas Vocações

Deixe um comentário

Queridos irmãos e irmãs!

Acabou de terminar, na Basílica de São Pedro, a celebração eucarística em que ordenei nove novos sacerdotes para a Diocese de Roma. Vamos agradecer a Deus este dom, sinal de seu amor providente e fiel à Igreja! Reunamo-nos em espírito em torno desses novos padres e rezemos para que acolham totalmente a graça do Sacramento que lhes conformou com Jesus Cristo, Sacerdote e Pastor. E oremos para que todos os jovens estejam atentos à voz de Deus que fala ao seu coração interiormente e chama-os a deixar tudo para servi-Lo. Para este fim é que se dedica essa Jornada Mundial de Oração pelas Vocações. Na verdade, o Senhor está sempre chamando, mas muitas vezes nós não escutamos. Estamos distraídos por muitas coisas, por outras vozes superficiais; e depois temos medo de escutar a voz do Senhor, porque pensamos que possa tirar-nos a liberdade. Na verdade, cada um de nós é fruto do amor: é claro, o amor dos pais, mas, mais profundamente, do amor de Deus. Diz a Bíblia: ainda que a tua mãe te desprezasse, eu te quero, porque te conheço e te amo (cf. Isaías 49,15). No  momento em que eu percebo isso, a minha vida muda: torna-se uma resposta a este amor, maior do que qualquer outro, e assim se realiza plenamente a minha liberdade.

Os jovens que consagrei sacerdote hoje não são diferentes dos outros jovens, mas foram tocados profundamente pela beleza do amor de Deus, e não puderam deixar de responder com toda a sua vida. Como é que encontraram o amor de Deus? O encontraram em Jesus Cristo: no seu Evangelho, na Eucaristia e na comunidade eclesial. Na Igreja descobrimos que a vida de cada homem é uma história de amor. A Sagrada Escritura nos mostra claramente isso e o testemunho dos santos nos confirmam. Exemplar é a expressão de Santo Agostinho, que nas suas Confissões se dirige a Deus e diz: “Tarde te amei, ó Beleza tão antiga e tão nova, tarde te amei! Estavas dentro de mim, e eu fora … Estavas comigo, e eu não estava contigo… Mas me chamastes, e teu grito venceu minha surdez “(X, 27,38).

Caros amigos, rezemos pela Igreja, para cada comunidade local, para que seja como um jardim regado, onde podem germinar e crescer todas as sementes de vocação que Deus semeia em abundância. Oremos para que em todos os lugares se cultive este jardim, na alegria de sentir-se todos chamados, na variedade dos dons. Em particular, as famílias sejam o primeiro ambiente no que se “respire” o amor de Deus, que dá força interior também em meio às dificuldades e às provas da vida. Quem vive em família a experiência do amor de Deus, recebe um dom inestimável, que dá fruto no seu tempo. Que a Santíssima Virgem nos obtenha tudo isso, ela que é modelo de acolhida livre e obediente do divino chamado, Mãe de todas as vocações na Igreja.

Depois do Regina Caeli

Queridos irmãos e irmãs!

Uma saudação especial aos peregrinos reunidos na Basílica de São Paulo Fora dos Muros, onde nesta manhã foi declarado Beato Giuseppe Toniolo. Viveu entre o século XIX e XX, foi marido e pai de sete filhos, professor universitário e educador da juventude, economista e sociólogo, apaixonado servidor da comunhão na Igreja. Colocou em prática os ensinamentos da Encíclica Rerum Novarum do Papa Leão XIII; incentivou a Ação Católica, a Universidade Católica do Sagrado Coração, as Semanas Sociais dos Católicos Italianos e um Instituto de Direito Internacional da Paz. A sua mensagem é muito oportuna, principalmente neste momento: o Beato Toniolo aponta o caminho da primazia da pessoa humana e da solidariedade. Ele escrevia: “por acima desses bens e interesses legítimos das nações individuais e dos Estados, há algo muito forte que coordena todos à unidade, e chama-se o dever da solidariedade humana”.

Também hoje em Coutances, França, foi beatificado o sacerdote Pierre-Adrien Toulorge, da Ordem Premostratense, que viveu na segunda metade do século XVIII. Agradeçamos a Deus por este luminoso “mártir da verdade”.

Saúdo os participantes do encontro europeu dos estudantes universitários, organizado pela Diocese de Roma no primeiro aniversário da Beatificação do Papa João Paulo II. Queridos jovens, continuem com confiança no caminho da nova evangelização nas Universidades. Amanhã à noite vou acompanhá-los em espírito, na Vigília que será realizada em Tor Vergata, junto à Grande Cruz da Jornada Mundial da Juventude do 2000. Obrigado pela sua presença!

Fonte: http://www.zenit.org

Jovens se preparam para o 2º Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos

Deixe um comentário

Universitários da Pastoral Universitária de Salvador (BA) já estão se preparando para o Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC) que terá sua segunda edição realizada em Curitiba (PR), de 12 a 14 de outubro deste ano.

O 2º EBRUC tem o objetivo de conectar as juventudes e expressões cristãs presentes no meio universitário para refletir sobre a missão evangelizadora nos espaços de educação e cultura. Apesar da distância da capital paranaense, os jovens soteropolitanos fazem questão de participar do evento que estima reunir mais de 500 participantes, vindos de todas as regiões do país.

“Queremos caminhar em unidade com a igreja, não fazer um trabalho paralelo, mas sim um trabalho conjunto. Queremos trocar experiências com outros jovens que tem a evangelização no ambiente universitário como objetivo”, afirma uma das coordenadoras da pastoral universitária da Bahia, Joyce Konig.

Para subsidiar a viagem, o grupo não mede esforços na organização de eventos que não só garantem recursos financeiros, como também divulgam o trabalho da pastoral e o próprio EBRUC, além de promoverem momentos de interação com a comunidade local.

“O envolvimento de todos é o mais significativo nesses eventos. Quem protagoniza isso tudo é a própria juventude. No jantar italiano, que já está marcado para o dia 05 de maio, por exemplo, até os pratos serão preparados pelos jovens da Pastoral Universitária, sob a orientação de uma gastronomista que também faz parte do grupo”, afirma Joyce.

A jovem destaca ainda que todos estão muito motivados a participar também da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que será realizada no Rio de Janeiro. “Em conversas, percebemos que os dois eventos eram muito próximos um do outro e que não teríamos recursos suficientes para duas viagens tão longas. Então veio a ideia de fazer eventos para arrecadar dinheiro. Estamos todos muito animados e esperamos que outros jovens também estejam”, declara.

Fonte: http://www.cnbb.org.br

Evangelho – Jo 10,1-10

Deixe um comentário

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João
Naquele tempo, disse Jesus: “Em verdade, em verdade vos digo, quem não entra no redil das ovelhas pela porta, mas sobe por outro lugar, é ladrão e assaltante. Quem entra pela porta é o pastor das ovelhas. A esse o porteiro abre, e as ovelhas escutam a sua voz; ele chama as ovelhas pelo nome e as conduz para fora. E, depois de fazer sair todas as que são suas, caminha à sua frente, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. Mas não seguem um estranho, antes fogem dele, porque não conhecem a voz dos estranhos.” Jesus contou-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que ele queria dizer. Então Jesus continuou: “Em verdade, em verdade vos digo, eu sou a porta das ovelhas. Todos aqueles que vieram antes de mim são ladrões e assaltantes, mas as ovelhas não os escutaram. Eu sou a porta. Quem entrar por mim, será salvo;
entrará e sairá e encontrará pastagem. O ladrão só vem para roubar, matar e destruir. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.
Palavra da Salvação.

São José Benedito Cottolengo

Deixe um comentário

Hoje, lembramos São José Benedito Cottolengo que nasceu em Bra, na Itália, onde desde de pequeno demonstrou-se inclinado à caridade. Com o passar do tempo e trabalho com sua vocação, tornou-se um sacerdote dos desprotegidos na diocese de Turim.
Quando teve que atender uma senhora grávida, que devido à falta de assistência social, morreu em seus braços; espantado, retirou-se em oração e nisso Deus fez desabrochar no seu coração a necessidade da criação de uma casa de abrigo que, mesmo em meio às dificuldades, foi seguida por outras. Esse grande homem de Deus acolhia pobres, doentes mentais, físicos, ou seja, todo tipo de pessoas carentes de amor, assistência material, físico e espiritual.
Confiando somente nos cuidados do Pai do Céu, estas casas desde a primeira até a verdadeira cidade da caridade que surgiu, chamou-se “Pequena Casa da Divina Providência”. Diante do Santíssimo Sacramento, José Cottolengo e outros cristãos, que se uniram a ele nesta experiência de Deus, buscavam ali forças para bem servir aos necessitados, pois já dizia ele: “Se soubesses quem são os pobres, os servirias de joelhos!”.
Entrou no Céu com 56 anos.

São José Benedito Cottolengo, rogai por nós!

Older Entries