Sabedoria de Padre Pio

Deixe um comentário

Pio

Deve-se confessar todas as tentações, assim satanás se vê descoberto e vai embora.

Muitas pessoas tem uma dificuldade enorme para entender o que é o sacramento da confissão. Acham que tem que marcar hora com o padre como se estivessem indo num psicólogo. Querem contar a sua vida inteira e pedir conselhos. Pedir conselhos é algo para outro momento, bater papo com o padre é algo para outro momento. O momento da confissão é feito para confessar os pecados. Confessar, dizê-los, sem procurar justificá-los. Confessar os pecados graves é obrigação, mas também os veniais são importantes de se confessar. Mas não basta confessar, é necessário fazer um bom ato de contrição e se comprometer a não mais pecar. Por essas e outras é que não existe confissão comunitária, afinal, nessas celebrações ninguém confessa nada. O que acontece é uma absolvição comunitária, que na maioria das vezes é empregada sem a vera necessidade.
Mas padre Pio, que ficava doze horas por dia no confessionário, vai além, e diz que deve-se confessar todas as tentações. Que maravilha isso! Não era só pra confessar os pecados? Não, padre Pio ensina que a própria tentação em si deve ser confessada. Sabemos que a tentação não é pecado, pecado é ceder à tentação, mas acredito que num grau mais elevado de santidade, oxalá eu consiga chegar lá um dia, o simples fato de ser tentado a fazer o mal, ser tentado a pecar, já nos traga um profundo pesar, um arrependimento de ter apenas pensado e cometer um pecado. E confessando todas as tentações desbancaríamos o demônio. Ele sendo descoberto em suas artimanhas, iria embora, literamente com o rabo entre as pernas.
Satanás está espreitando, está sempre procurando um jeito de encontrar uma brecha para entrar na tua vida, mas ele só vai entrar se você permitir. Quando Adão pecou, colocou a culpa na mulher e a mulher por sua vez colocou a culpa na serpente. Nós também, muitas vezes costumamos colocar a culpa no demônio. É certo que ele é astucioso e rodeia como um leão a rugir, procurando a quem devorar, e se facilitarmos, ele nos devora mesmo. Mas, apesar de todas as ciladas que ele arma, apesar de todas as suas armadilhas, apesar de todas as situações em que ele nos tenta, se caímos em tentação, a culpa é nossa, e só nossa. O pecado é nosso, por isso precisamos correr para os braços do Pai Eterno e arrependidos, confessar nosso pecado, mas não podemos omitir as tentações. Quando somos tentados não podemos ocultar, não podemos guardar dentro de nós mesmos essa tentação acreditando em nossas próprias forças para se livrar dela, precisamos confessá-la. Eu confesso que estou sendo tentado a fazer tal coisa, eu confesso que me sinto inclinado, que tenho vontade de fazer tal coisa. Não faço, pois sei que é errado, mas fico pensando nisso, imaginando a cena, degustando essa tentação.
E ao confessarmos essa nossa fraqueza, o Espírito Santo de Deus vem em nosso socorro, vem nos fortalecer, vem nos ajudar a combater as tentações e assim desmontamos os projetos diabólicos e afastamos satanás de nossas vidas.
Meu irmão, minha irmã, há quanto tempo você não se confessa? Quando foi sua última confissão? Quantos pecados você tem carregado no mais profundo do seu coração? Já não está na hora de fazer uma limpeza na alma? Vá confessar-se! Você vai perceber como vai sair do confessionário até mais leve. Confesse os pecados graves, mas também os veniais e inclusive as tentações para assim não dar a menor chance do demônio agir em sua vida. Que assim seja, amém.

Paz e bem!

Rodrigo Hogendoorn Haimann, ofs

Anúncios

Regra bulada da ordem dos frades menores – Em nome do Senhor!

Deixe um comentário

1 Começa a Regra de vida dos frades menores.
A Regra e a vida dos frades menores é esta: observar santo Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo, vivendo em obediência, sem propriedade e em castidade.
2 Frei Francisco promete obediência e reverência ao Senhor Papa Honório e a seus sucessores, canonicamente eleitos, e à Igreja Romana.
3 E os demais Irmãos estejam obrigados a obedecer a Frei Francisco e a seus sucessores.

Evangelho – Mc 13,33-37

Deixe um comentário

Evangelho+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo. O que vos digo, digo a todos: Vigiai!’
Palavra da Salvação.

Santo André Apóstolo, foi discípulo de João Batista

Deixe um comentário

Santo do diaHoje a Igreja está em festa, pois celebramos a vida de um escolhido do Senhor para pertencer ao número dos Apóstolos.
Santo André nasceu em Betsaida, no tempo de Jesus, e de início foi discípulo de João Batista até que aproximou-se do Cordeiro de Deus e com São João, começou a segui-lo, por isso André é reconhecido pela Liturgia como o “protocleto”, ou seja, o primeiro chamado: “Primeiro a escutar o apelo, ao Mestre, Pedro conduzes; possamos ao céu chegar, guiados por tuas luzes!”
Santo André se expressa no Evangelho como “ponte do Salvador”, porque é ele que se colocou entre seu irmão Simão Pedro e Jesus; entre o menino do milagre da multiplicação dos pães e Cristo; e, por fim, entre os gentios (gregos) e Jesus Cristo. Conta-nos a Tradição que depois do Batismo no Espírito Santo em Pentecostes, Santo André teria ido pregar o Evangelho na região dos mares Cáspio e Negro.
Apóstolo da coragem e alegria, Santo André foi fundador das igrejas na Acaia, onde testemunhou Jesus com o seu próprio sangue, já que foi martirizado numa cruz em forma de X, a qual recebeu do santo este elogio: “Salve Santa Cruz, tão desejada, tão amada. Tira-me do meio dos homens e entrega-me ao meu Mestre e Senhor, para que eu de ti receba o que por ti me salvou!”

Santo André Apóstolo, rogai por nós!

Regra bulada da ordem dos frades menores – Introdução

Deixe um comentário

Honório, bispo, servo dos servos de Deus. Aos diletos filhos, Frei Francisco e aos demais Irmãos da Ordem dos Frades Menores, saudação e bênção apostólica. Costuma a Sé Apostólica aceder aos piedosos rogos e deferir benévola os desejos honestos dos que a imploram. Por tal motivo, amados filhos no Senhor, nós, propício às vossas súplicas, por autoridade apostólica vos confirmamos a Regra da vossa Ordem, aprovada pelo Senhor Papa Inocêncio, nosso predecessor de saudosa memória, como está escrita neste documento, e a munimos com a proteção das presentes letras. A qual assim reza:

Todos os santos da ordem franciscana

Deixe um comentário

Santos FranciscanosSantos canonizados da primeira ordem, 110; Santas canonizadas da segunda ordem, 9; Santos e Santas canonizados da terceira ordem regular e secular, 53; Religiosos da primeira ordem beatificados, 161; Religiosas da segunda ordem beatificadas, 34; da terceira ordem regular e secular, 95 beatificados.
Total de membros das ordens franciscanas canonizados e beatificados, no fim do milênio, 482.
No aniversário da aprovação da regra de São Francisco Honório III, no dia 29 de novembro de 1223, a ordem franciscana recolhe-se em oração festiva para contemplar a grandiosa árvore de santidade nascida daquele livrinho que Francisco dizia ter recebido do próprio Jesus e constituía a “medula do Evangelho”.
Era esse precisamente o projeto de vida e o carisma do pobrezinho: ser sal da terra e luz do mundo, fazer reviver na Igreja o Evangelho em sua pureza, ou seja, apresentar perante os homens a vida de Cristo em todas as suas dimensões: desde a pobreza ao zelo pela salvação de todos, do anúncio da Boa Nova ao sacrifício da cruz.
Quem poderia contar a imensa multidão de Santos, Beatos, Veneráveis e Servos de Deus – se quisermos utilizar esta terminologia canônica – ou melhor ainda, de todos os irmãos e irmãs, sem nome e sem rosto, que nos limites da sua fragilidade viveram a perfeição evangélica, fazendo da regra franciscana a norma da sua vida? É um imenso capital de santidade e de amor, muitas vezes desconhecido, outras vezes esquecido, quando não mesmo desprezado pelo mundo! O bem dá menos nas vistas do que o mal; no entanto, a história do bem, tantas vezes anônima e despercebida, tem escrito o nome e o rosto de Cristo. É essa história que impede o mundo de cair no desespero e fecunda as atividades da Igreja.
São Francisco disse um dia aos irmãos, numa explosão de alegria: “Caríssimos, consolai-vos e alegrai-vos no Senhor! Não vos deixeis entristecer pelo fato de serem poucos, nem vos assusteis da minha simplicidade nem da vossa, pois o Senhor me revelou que há de fazer de nós uma inumerável multidão e nos propagará até os confins do mundo. Ele me mostrou um grande número de pessoas a vir ter conosco, com o desejo de viverem segundo a nossa regra. Ainda me parece ouvir o ruído dos seus passos! Enchiam diversos caminhos, vindos de todas as nações: eram franceses, espanhóis, alemães, ingleses, uma turba imensa de várias outras línguas e nações”.
Ao ouvirem estas palavras, uma santa alegria se apoderou dos irmãos, pela graça que Deus concedia ao seu Santo.

Fonte: http://www.pvf.com.br

Nota de Falecimento de Frei Agostinho Salvador Piccolo.

1 Comentário

Frei Agostinho

Frei Agostinho

Faleceu na noite de ontem (28/11) Frei Agostinho S. Piccolo. Ele estava na rodoviária de São Paulo para voltar a Bragança Paulista, onde residia. Teve um mal súbito. Foi levado pelo SAMU à Santa Casa, mas não resistiu.
O corpo está sendo velado na igreja de Santo Antônio do Pari. O Deus da Misericórdia quer que celebremos as exéquias de Frei Agostinho Piccolo no dia da Festa de Todos os Santos da ordem Seráfica!
MISSA DE CORPO PRESENTE: hoje, às 14:00 na igreja de santo Antônio do Pari.
Às 15:00 horas saída para o sepultamento no jazigo dos frades, cemitério do Santíssimo Sacramento (Av. Dr. Arnaldo, 1200), ao lado do Cemitério do Araçá.
Que o nosso Confrade, mestre, professor e educador, descanse em paz!

Frei Fidêncio Vanboemmel

Older Entries