Capítulo Eletivo 12/6/2016

Deixe um comentário

No próximo domingo dia 12 de junho acontecerá o capítulo eletivo da Fratenidade São Luchésio e Buonadona de Balneário Camboriú. Nos encontraremos após a missa das 08:30 na sala de catequese nº 3 da Paróquia de Santa Inês no centro da cidade. O Capitulo deve começar por volta das 10 horas da manhã após um breve café de confraternização. Após o capítulo, os irmãos almoçarão juntos no restaurante Telhadão na Avenida Atlântica (Beira Mar), nº 1500. A presença de todos os professos e obrigatória, a não ser em comprovado caso grave para dispensa.

Contamos com as orações de todos e o “Sim” dos escolhidos. Felizes por rever os irmãos e partilhar este momento de fraternidade.

Paz e Bem!!

Pedro Testoni, ministro da fraternidade

“Deus não permite tragédias para punir culpas”, disse o papa Francisco no Angelus

Deixe um comentário

01Na meditação da Oração do Angelus, no domingo, 28, o papa Francisco chamou a atenção para as tragédias e violências que atingem a humanidade. Na ocasião, apresentou reflexão sobre a passagem do Evangelho de Lucas, que relata dois fatos trágicos: a repressão e perseguição por soldados romanos dentro do templo; e o desabamento da torre de Siloé, em Jerusalém, com 18 mortos.
“Cotidianamente, os jornais nos trazem notícias tristes: homicídios, acidentes e catástrofes”, disse o papa, retomando as palavras do Evangelista Lucas. No encontro dominical do Angelus, Francisco explicou aos fiéis, reunidos na Praça São Pedro, o episódio narrado por Lucas: “Jesus sabia que as pessoas interpretavam aquele tipo de evento de modo errado. Pensavam que se os homens morreram de modo tão cruel, isto era um sinal que Deus os havia castigado porque tinham cometido alguma culpa grave e, por isso, mereciam a morte”.
Prosseguindo com a reflexão, o papa comentou que Deus não castiga ou pune as pessoas. “Naturalmente, Deus não permite tragédias para punir culpas. Aquelas pobres vítimas não eram piores do que os outros. Os eventos dolorosos deviam ser uma advertência para todos, porque somos todos pecadores. Ainda hoje, diante de certas desgraças e acontecimentos tristes, temos por vezes a tentação de descarregar a responsabilidade nas vítimas, mas o Evangelho nos convida a refletir: que ideia temos de Deus?”, questinou.
Ainda no Angelus, Francisco convidou os fiéis para pôr de lado os compromissos com o mal e as hipocrisias e a percorrer com decisão o caminho do Evangelho. “Não julgarmos jamais os outros. A tentação de nos justificarmos, quando acreditamos ser pessoas boas, crentes e suficientemente praticantes. Nunca é tarde demais para se converter. É urgente, é hora!”, pediu Francisco.
Ao final, lembrou o tempo da Quaresma e do Jubileu da Misericórdia como ocasiões para o arrependimento e a salvação.

Prece pelos refugiados
Após a meditação, o papa rezou pelas famílias de refugiados que fogem de guerras e outras situações desumanas. Em particular, enviou mensagem à Grécia e a outros países que enfrentam esse problema. “Eu também quero garantir-vos a minha proximidade ao povo das Ilhas Fiji, duramente atingida por um ciclone devastador. Rezo pelas vítimas e por aqueles envolvidos em operações de socorro”, disse Francisco.
O papa também saudou o grupo que celebrava o “Dia das Doenças Raras”, encorajando os agentes para o trabalho de de ajuda mútua.

Fonte: http://www.cnbb.org.br

Homilia Diária

Deixe um comentário

Fonte: https://padrepauloricardo.org

Legenda Perusina

Deixe um comentário

103. O bispo de Terni
1 Certa vez, quando estava pregando ao povo em Terni, na praça na frente do palácio do bispo, estava assistindo a esse seermão o bispo da cidade, homem discreto e espiritual.
2 Daí, quando acabou a pregação, o bispo levantou-se e, entre outras palavras de Deus, também disse:
3 “O Senhor, desde o começo, quando plantou e edificou a sua Igreja (cfr. Mt 16,18) sempre a fez brilhar por santos homens, que a cultivassem pela palavra e pelo exemplo.
4 Mas agora, nesta última hora (cfr. 1Jo 2,18) ilustrou-a com este homem pobrezinho, desprezado e iletrado — apontando com o dedo o bem-aventurado Francisco para todo o povo —e por causa disso tendes que amar e honrar o Senhor, e tomar cuidado com os pecados, pois não fez assim com todas as nações (cfr. Sl 149,20)”.
5 Quando acabou a pregação, descendo do lugar onde tinha falado, [o senhor] bispo e o bem-aventurado Francisco entraram na igreja do palácio episcopal;
6 então o bem-aventurado Francisco inclinou-se diante do senhor bispo e se prostrou aos seus pés (cfr. Mr 5,22) dizendo:
7 “Na verdade eu te digo, senhor bispo, que homem algum jamais me deu tanto honra neste século quanto me fizeste hoje, porque as outras pessoas dizem: esse homem é santo! atribuindo a glória e a santidade à criatura e não ao Criador.
8 Mas tu separaste o precioso do vil (cfr. Jr 15,19), como um homem discreto”.

Evangelho – Lc 4,24-30

Deixe um comentário

evangelho+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas
Jesus, vindo a Nazaré, disse ao povo na sinagoga: ‘Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia. E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio.’ Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até ao alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.
Palavra da Salvação.

Bem-aventurada Caridade Brader

Deixe um comentário

Logo Santo do dia (Franciscano)Maria Caridade Brader é também conhecida como Maria Josafá Carolina Brader, Madre Caritas, Maria Caridade do Amor do Espírito Santo.
Nasceu em 14 de agosto de 1860 em Kaltbrunn, Suíça como Maria Josafa Carolina Brader.
Filha única de José Sebastião Brader e Maria Anna Carolina Zahner. Educada em uma família piedosa, ela era conhecida como uma menina muito inteligente e recebeu a melhor educação que os seus pais podiam dar. Seus pais tinham grandes planos para o seu futuro, mas em vez de continuar os estudos ela sentiu um forte chamado para a vida religiosa e entrou para o convento franciscano em Maria Jilf, Alstatten em 1º de Outubro de 1880, tomando o nome de Maria da Caridade do Amor de Espírito Santo, e fez seus votos definitivos em 22 de Agosto de 1882.
Ela foi inicialmente designada como professora. Quando foi possível para as irmãs em clausura se tornarem missionárias, irmã Caritas, como era conhecida, foi voluntária com outras 5 irmãs para trabalhar em Clone, no Equador em 1888.
Ela trabalhou durante 6 anos como professora e catequista das crianças. Em 1893 foi transferida para Túquerres, Colômbia, onde as condições eram muito difíceis, mas ela superou todos as dificuldades em breve estava ensinando a fé aos pobres e desamparados.
Ela fundou a Congregação das Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada em Tuquerres, Colômbia em 31 de Março de 1893. Inicialmente composta de jovens irmãs com inclinação para o trabalho missionário elas foram em breve recebendo moças do local e outras mulheres Colombianas. Caritas serviu como Superiora Geral da Congregação de 1893 até 1919 e de novo de 1928 a 1940. As Irmãs enfatizavam a boa educação, com muitas preces e uma vida austera. Elas receberam a aprovação papal para a Congregação em 1993 e hoje elas estão nos na América Central, América do Sul, México, Suíça, Mali, Roménia e Estados Unidos.
Caritas faleceu em 27 de fevereiro de 1943 em Pasto Colômbia e o seu tumulo logo se tornou um local de peregrinação e de devoção popular e vários milagres foram assinalados junto da sua campa a e alguns creditados à sua intercessão.
Foi declarada Venerável em 29 de junho de 1999, e beatificada em 23 de março de 2003 pelo Papa João Paulo II.

Bem-aventurada Caridade Brader, rogai por nós!

Desrespeito: Campanha de adoção por homossexuais em Portugal usa imagem de Jesus Cristo

Deixe um comentário

01Um partido de esquerda de Portugal lançou uma campanha para comemorar a recente aprovação da lei que permite a adoção por homossexuais no país. Entretanto, a utilização de cartazes com imagens de Jesus Cristo levou a uma reação da Igreja local, que classificou a iniciativa como injuriosa, por atingir “o mais íntimo da fé dos crentes”.
O cartaz traz uma imagem do Sagrado Coração de Jesus com a frase “Jesus também tinha 2 pais” e a data 10 de fevereiro de 2016, dia em que o parlamento português aprovou a legislação. A iniciativa é do Bloco de Esquerda, partido aliado ao governo socialista.
“É lamentável, de mau gosto e injurioso, uma falta de respeito para com os que creem”, manifestou o vice-presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), Dom António Marto, à agência Ecclesia.
Considerando que esta campanha “não ajuda nada ao diálogo entre crentes e não crentes, entre as pessoas civilizadas”, Dom Marto considerou que o partido político entra por “caminhos inconvenientes que atingem o mais íntimo da fé dos crentes”.
“Todos nós chamamos a Deus Pai, para além do pai da terra. Por isso não tem termo de comparação o que pretendem”, sublinhou.
Para o secretário da CEP, Padre Manuel Barbosa, este cartaz representa um “aproveitamento abusivo, sem sentido, da figura de Jesus Cristo”.
Pe. Barbosa defendeu o respeito pela liberdade de expressão, porém, neste caso, “não se enquadra em um respeito mútuo que deveria existir porque a liberdade implica sempre uma corresponsabilidade e uma relação também com os valores essenciais da vida”.
Já a deputada do Bloco de Esquerda, Sandra Cunha, declarou ao site português Diário de Notícias que não existe qualquer intenção “polêmica” nem desejo de “afrontar a Igreja” com a associação da imagem de Jesus à questão da adoção por pessoas do mesmo sexo. Ela insiste que “o objetivo é trazer visibilidade a este tipo de famílias e a este tipo de realidades”.
O secretário da CEP, por sua vez, recordou que, para a Igreja, a família “é sempre constituída por um casal, homem e mulher”. Ele também informou que lamentou na ocasião da aprovação da lei da adoção por casais do mesmo sexo por ter tido uma reflexão mais séria e demorada das várias instituições da sociedade civil, “onde também está a Igreja”.
Na internet, foi lançada uma petição no CitizenGo, dirigida ao Bloco de Esquerda, exigindo a “retirada imediata dos cartazes blasfemos” e também que o partido se “retrate publicamente relativamente à mensagem e objetivos desta campanha”.
A petição sublinha que “este comportamento do Bloco de Esquerda afeta bens jurídicos com tutela penal, tal como se estabelece no artigo 251º do Código Penal” português, o qual estabelece que:
“1- Quem publicamente ofender outra pessoa ou dela escarnecer em razão da sua crença ou função religiosa, por forma adequada a perturbar a paz pública, é punido com pena de prisão até 1 ano ou com pena de multa até 120 dias. 2- Na mesma pena incorre quem profanar lugar ou objeto de culto ou de veneração religiosa, por forma adequada a perturbar a paz pública”.

Adoção por casais homossexuais
A lei que autoriza a adoção de crianças por casais homossexuais em Portugal foi aprovada pelo parlamento no último dia 10 de fevereiro.
O presidente português, Aníbal Cavaco Silva, havia vetado e devolvido a lei ao parlamento em primeira instância, segundo a agência Efe, por considerar que precisa ser comprovado que ela “promova o bem-estar dos menores, cujos interesses devem prevalecer” sobre outras questões.
Aprovada novamente pelos parlamentares, agora a legislação deve ser sancionada pelo presidente, pois a Constituição do país só permite o “veto absoluto” para leis aprovadas diretamente pelo governo, mas não pela câmara.
Para assinar a petição contra a campanha do Bloco de Esquerda que usa a imagem de Jesus Cristo, basta acessar: http://www.citizengo.org/pt-pt/node%3Anid%5D-exigimos-retirada-imediata-dos-cartazes-blasfemos-e-ofensivos?tc=fb

Fonte: http://www.acidigital.com

Older Entries